O QUE É O POTENCIAL EVOCADO?

É a resposta elétrica do sistema nervoso à estimulação motora ou sensitiva. Trata-se de um exame em que, após uma série de estímulos repetitivos, gera-se o “potencial evocado”, o qual, somado e pró-mediado por um computador, é registrado a nível de várias partes do corpo (membros, medula espinhal e cérebro) e analisado por medico com formação em neurofisiologia clínica. Os potenciais consistem  em uma seqüência de ondas, tendo cada uma sua característica própria para análise. Os estímulos  são provenientes de estimulação elétrica ou magnética cutânea, estímulos visuais, estímulos auditivos ou estimulação do córtex motor.

Os potenciais evocados testam a condução nos sistemas visual, auditivo e somatossensitivo e são usados para complementar a investigação de doenças envolvendo a medula espinhal, encéfalo e nervo óptico.

O potencial evocado somatossensitivo pode ser realizado nos braços e/ou pernas, através de um estímulo elétrico em um nervo periférico previamente selecionado, com captação através de eletrodos de superfície fixados na pele e couro cabeludo. O estímulo elétrico provoca um leve incômodo e a sensação varia de paciente para paciente. Por estimulação magnética trans-craniana e/ou de nervo periférico conseguimos obter ainda a resposta motora evocada.

Através de estímulos visuais (luminosos ou padrão xadrez em monitor) e auditivos  (Headphones que emitem estimulos na forma de click e outros tipos), conseguimos obter os potenciais evocados visual e auditivo de tronco cerebral (também conhecido como BERA).

Os recentes avanços na técnica da neuroimagem, na última década, tornaram os potenciais evocados menos solicitados, mas, particularmente na investigação e/ou acompanhamento de pacientes portadores de esclerose múltipla, estes continuam a ser bastante utilizados.

É crescente o uso do Potencial Evocado para monitorização  intra-operatória em cirurgias de medula espinhal e encéfalo.

O exame é bem tolerado por adultos, não injeta-se contraste ou qualquer medicação, exceto quando é necessário sedação em crianças ou pacientes não cooperativos.
   
No dia do exame lavar bem os cabelos e couro cabeludo e comparecer no horário com cabelos secos. Não usar condicionador ou qualquer outro produto pós-lavagem. A pele deve encontrar-se limpa e sem hidratantes.

Se houver potencial evocado anterior, ressonância magnética, avaliação oftalmológica recente e audiometria de tronco cerebral, levar estes exames na data da realização do potencial evocado.

Leve seus óculos, se for realizar Potencial Evocado visual.

Com o resultado do exame, retorne ao seu médico e receba esclarecimentos adequados sobre a sua doença e tratamento.
 
Boom! Digital